Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
 12.09.2013 Dr. Giorgio Trotto

Uma mulher jovem, de pouco mais de vinte anos, casada, em tratamento de cefaleia cervicogênica, foi encaminhada para acompanhamento pela Psicologia Médica. A paciente relatou ter sido uma criança agitada e impulsiva, com episódios de desmaio, de agressividade heterodirigida e de “pensamentos e desejos tenebrosos” desde a infância. Por conta disso, foi vítima de maus tratos em casa e atualmente é vítima de maus tratos pelo marido.

Inicialmente, discutiu-se o possível comprometimento neurológico e psiquiátrico da paciente. Em seguida, abordou-se o comprometimento social. As evidências de comprometimento orgânico, social e psicológico na paciente suscitou um debate sobre a complexidade de um tratamento transdisciplinar e a necessidade de preparo institucional para se acompanhar esse tipo de paciente.
















retorna/font>/a>