Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
 08.08.2013 Dr. Decio Tenenbaum

Um homem de quase setenta anos, emagrecido, casado, com filhos e netos, foi internado para investigação de fortes dores lombares há muitos anos. Relatou perda ponderal de quase dez quilos em dois meses. Há dez anos fez cirurgia para desobstrução urinária devido a hiperplasia benigna de próstata. Seu pai faleceu de câncer de próstata há muitos anos. Nas consultas com o membro da equipe de Psicologia Médica associada à enfermaria, o paciente mostrou-se resignado diante da possibilidade de estar com a mesma doença do pai e já perto do final da própria vida. Paciente encontra-se em processo de investigação diagnóstica.

A discussão foi iniciada com a lembrança do trabalho com doentes terminais relatado por Elizabeth Klüber-Ross em seu livro “A Morte e o Morrer”. Em seguida, a importância do atendimento familiar foi ressaltada, principalmente no aspecto preventivo do luto patológico. Finalmente, foi assinalada a possibilidade de identificação mórbida do paciente com o pai e a importância psicoterapêutica de se diminuir a este tipo de identificação.





















retorna