Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
 09.05.2013 Dr. Decio Tenenbaum

Uma mulher de pouco mais de 20 anos, solteira, que havia procurado o ambulatório de Clínica Médica devido a cefaleia constante iniciada há alguns meses, foi encaminhada para tratamento pela Psicologia Médica com o diagnóstico de cefaleia tensional. A paciente informou que o início do sintoma coincidiu com o agravamento da doença de uma das avós, portadora de esclerose lateral amiotrófica, com quem vive desde muito criança, após a mãe ter abandonado o lar. A paciente continua em tratamento.

A discussão do caso apresentado girou em torno do diagnóstico de luto patológico, pois existe o risco da paciente desenvolver um quadro desse tipo em virtude das falhas básicas em seu desenvolvimento. O papel preventivo desse tipo de atendimento psicológico foi ressaltado. Em seguida, abordou-se o papel das identificações tanto na conformação do fenótipo quanto na patogenia somática.



















retorna