Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médicaca
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo da Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
10.02.2011 Dr. Sergio Almeida

Um homem de pouco mais de 30 anos, solteiro, de estatura baixa, corpo franzino e com prótese mamária de silicone, foi internado com dores nas costas. Dizendo-se “profissional do sexo”, contou que é portador do HIV há 5 anos e assintomático graças ao fato de seguir regularmente o tratamento. Mas, contrariamente ao que foi informado, o paciente estava confuso e emagrecido ao internar-se, fazendo a equipe suspeitar de neurotoxoplasmose e encefalite por criptococcus, esta última foi confirmada dias depois. Os exames complementares revelaram também que o paciente é portador de hepatite C.
Com o início da antibioticoterapia houve melhora rápida do quadro confusional permitindo um diálogo mais coerente, porém ainda centrado no quadro médico. O paciente disse ser órfão de pai desde a adolescência e ter saído de casa nessa época  por não se sentir aceito por ser “viado”. Já morou em diferentes cidades no Brasil e no exterior, sempre se prostituindo. Estava vivendo no exterior quando as dores nas costas se iniciaram e sente como um fracasso ter voltado a viver na casa da mãe. Por outro lado, sentia-se uma pessoa de sucesso por morar no exterior. Sempre falou sobre o seu modo de ganhar a vida com uma naturalidade pouco comum.

A discussão girou em torno do emprego da história da pessoa para a construção do diálogo clínico.

retornana