Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médicaca
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo da Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
11.11.2010 Dr. Abram Eksterman

Uma senhora de quase sessenta anos, filha de pais falecidos quando ainda criança e em uma idade parecida com a sua atual, já tendo perdido seus todos seus irmãos, viúva há 1 ano, tendo casado ainda adolescente e mãe de 6 filhos, internou-se com queixa de dores abdominais. Portadora de colite recorrente e velha conhecida da equipe, desta e de outras enfermarias do hospital, nessa internação foi-lhe diagnosticado uma infecção urinária e novamente levantou-se a suspeita de que ela estaria falseando os exames laboratoriais para prolongar a internação, o que acabou gerando a solicitação de atendimento à Psicologia Médica e um pedido de parecer à Psiquiatria. O psiquiatra chamado diagnosticou Síndrome de Maunchausen, o que despertou um sentimento de indignação na paciente e a decisão de não mais se internar em nosso hospital. Apesar de aparentar gostar e estar sempre disponível para os atendimentos psicológicos, nunca abordou o motivo das várias internações, embora dissesse que todas foram “sempre pelo mesmo problema”, nunca esclarecido. A paciente saiu de alta sem aceitar dar continuidade aos atendimentos em regime ambulatorial.

O primeiro tema discutido foi o diagnóstico diferencial entre simulação, síndrome de Munchausen e hipocondria. Em seguida, debateu-se o objetivo terapêutico da Psicologia Médica com esse tipo de paciente.

retornana