Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médicaca
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo da Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
10.06.2010 Dr. Abram Eksterman

Um homem de 50 anos, solteiro, aidético, foi internado por perda de peso há vários meses, vômitos e dores abdominais. O exame físico evidenciou uma adenomegalia cervical, cuja biópsia revelou tuberculose ganglionar e os exames laboratoriais de rotina mostraram aumentos significativos de uréia e creatinina compatíveis com uma grave insuficiência renal. Retraído e mantendo-se isolado, o paciente praticamente não conversava com ninguém na enfermaria, permanecendo deitado em seu leito, coberto até a cabeça, a maior parte do tempo. A enfermagem suspeitava que também não estivesse tomando banho. O acompanhamento feito pelo membro da equipe de Psicologia Médica associada à enfermaria ficou limitado a poucos atendimentos em virtude da necessidade de hemodiálise, que não sendo realizada em nosso hospital obrigou à transferência do paciente.

Por se tratar de paciente grave, com um prognóstico reservado e com um quadro de desistência marcante, a necessidade de se abordar o tema da morte e a maneira de fazê-lo foram amplamente discutidas. O risco de indução iatrogênica e a síndrome de eutanásia também foram abordados.

retornana