Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médicaca
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo da Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
15.04.2010 Dr. Giorgio Trotto
Um rapaz de pouco mais de 20 anos, solteiro e estudante universitário, foi encaminhado para tratamento ambulatorial com o diagnóstico de síndrome do pânico por apresentar crises de angústia acompanhadas pela sensação de morte iminente ao sair de casa. Filho único do segundo casamento do pai, um senhor de mais de 60 anos, analfabeto e cego desde a infância, com uma mulher de pouco mais de 40 anos, criada em orfanatos, sofreu inúmeras humilhações e agressões em sua infância no trajeto em que conduzia o pai de casa para a estação onde vendia balas, sustento bastante precário da família. Várias vezes passou fome na infância. Mas, apesar das dificuldades, foi sempre estimulado pelos pais a estudar e, por seu mérito, hoje é estudante universitário. Começou a apresentar os sintomas fóbicos no ano em que se preparava para o vestibular, após um assalto no ônibus em que viajava.

Caso ilustrativo do desafio psicológico de uma mudança de vida, mesmo se tratando de uma mudança para melhor, e da importância da elaboração da História da Pessoa para a formulação do diagnóstico psicodinâmico, constatou-se que o paciente encontra-se aterrorizado diante do desafio de mudar de vida e precisa ser ajudado a se organizar para um novo ambiente social. Além disso, a despedida da miséria pode ter o significado de também se despedir dos pais. A condução do processo psicoterápico também foi discutida.

retornana