Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo da Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
03.09.2009 Dr. Sergio Costa Almeida
Um homem de quase sessenta anos, de baixa estatura e franzino, casado pela segunda vez e com dois filhos do primeiro casamento, foi internado com febre, tosse, dores no peito e pequena perda ponderal. Durante a internação os exames revelaram um derrame pleural no terço inferior do pulmão esquerdo que a biópsia constatou ser decorrente de um câncer de pulmão. Pouco disposto a conversar com a psicóloga, quando o fazia invariavelmente se emocionava, o que não gostava. Desde o início suspeitava ter um câncer e queria muito voltar logo para casa, para perto de sua segunda esposa, sua grande companheira de vida, e para seu trabalho, que era sua maior ligação com a vida desde seus cinco anos, época em que precisou começar a trabalhar para ajudar sua mãe. Nada falou de seus filhos para a psicóloga. O paciente recebeu muito bem a licença para aguardar os resultados dos exames em casa e também recebeu razoavelmente bem seu diagnóstico e o encaminhamento para hospital especializado no tratamento de neoplasias.

Por se tratar de um paciente terminal, a discussão girou em torno da experiência de morte, que costuma provocar um processo de luto pela própria vida e a revivescência de todas as perdas significativas sofridas ao longo da vida.

retorna