Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo da Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
13.08.2009 Dr. Giorgio Trotto
Uma mulher de quase setenta anos, casada, cinco filhos e vários netos, diabética e hipertensa, foi internada para esclarecimento diagnóstico devido ao reaparecimento de desmaios desde o início do ano. Filha mais velha de pai alcoólatra e agressivo, saiu de casa fugida com a mãe e os irmãos menores quando tinha dezenove anos devido aos maus tratos paternos. Não chegou a completar o ensino primário por imposição do pai, que achava o estudo não importante. Casou-se sem amor, por pena do marido (sic), teve cinco filhos e sente-se infeliz no casamento porque o marido também é alcoólatra e também a maltrata, não fisicamente como o pai, mas verbalmente. Os desmaios surgiram há treze anos quando sua mãe faleceu atropelada inesperadamente e a paciente não foi ao enterro por causa do primeiro desmaio que teve. Não conseguiu aceitar essa fatalidade e até hoje se sente culpada por não ter sido mais presente na vida da mãe. A diabetes e a hipertensão também surgiram após a perda da mãe. Os exames complementares não evidenciaram nenhuma patologia neurológica e a paciente recebeu alta para dar continuidade ao tratamento, clínico e psicológico, em regime ambulatorial.

A primeira parte da reunião foi dedicada à discussão diagnóstica, durante a qual ficou estabelecido o diagnóstico de luto patológico com sintomatologia histérica. Na segunda parte, discutiu-se a psicodinâmica da sintomatologia da paciente e do luto patológico e foram abordados alguns aspectos técnicos do tratamento ambulatorial da paciente.

retorna