Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
31.07.2008 Dr. Abram Eksterman

Um homem de mais de setenta anos, casado, com filhos e netos, foi internado após um episódio de dor no peito, sudorese fria abundante e desmaio em casa devido a um aneurisma dissecante de aorta. Hipertenso de longa data sem tratamento, acerca de um ano vem passando mal sem procurar ajuda médica. Por ter sofrido um acidente vascular cerebral isquêmico em decorrência de um episódio de fibrilação atrial nos primeiros dias de internação, não pode ser operado imediatamente para correção do aneurisma da aorta. Após estabilização o paciente recebeu alta para aguardar em casa a recuperação do AVC para então submeter-se à cirurgia de correção do problema aórtico. Tanto o paciente quanto a esposa foram acompanhados pela Psicologia Médica durante a internação: ele por apresentar um quadro cardíaco grave que quase o impossibilitava de falar e estar desanimado, parecendo querer morrer, e ela por estar muito angustiada em ver o marido que sempre cuidou dela doente e assustada com a possibilidade dele morrer.  

A discussão foi iniciada pela dificuldade mais comum em se realizar um atendimento psicológico a um paciente com uma patologia cardíaca grave, com risco de morte iminente: o receio contratransferencial do paciente não suportar o atendimento e passar mal. Em seguida, foi ressaltada a importância de a esposa ser também atendida pela Psicologia Médica em virtude dos efeitos psicodinâmicos que a doença teve no casal: a doença do marido significando uma perda insuportável para a esposa de quem sempre a amparou começou a despertar a ambivalência dela, fazendo-a odiar quem ela ama e alimentar inconscientemente o desejo que ele morra logo a desobrigando assim de sofrer essa perda. Esse sofrimento da esposa é captado de forma inconsciente pelo paciente fazendo com que ele passe a desejar morrer logo para diminuir o sofrimento de quem ele ama.  

retorna