Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

 

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
24.05.2007 Dr. Decio Tenenbaum

Um homem de quase cinquenta anos foi internado por apresentar um quadro clínico constituído por pelagra + erisipela + lipomatose. Filho de pai violento e alcoólatra, que acabou expulso de casa pela esposa, e com quem teve várias discussões e algumas brigas, com agressões físicas e ameaças de morte. Ele próprio também usuário contumaz de bebidas alcoólicas desde os quinze anos, vive sozinho desde sua separação conjugal. Como quase todo dependente de bebidas alcoólicas, se comportava como se o seu quadro clínico não tivesse nenhuma relação com o seu alcoolismo, negando sua condição de dependente químico. O foco do trabalho da Psicologia Médica foi aumentar a consciência de sua doença.

 

Abriu-se a discussão ressaltando-se eficiência da anamnese não dirigida para a construção do vínculo terapêutico e sua eficácia para levar o paciente a falar de si, aproximando-o de sua realidade existencial. Em seguida, foram discutidos os aspectos psicodinâmicos presentes no caso: a identificação melancólica (culposa) com o pai e o uso de identificações projetivas, principalmente dos aspectos agressivos e destrutivos do paciente, aí incluída a voracidade.
A parte final da reunião foi dedicada às dificuldades sempre presentes no tratamento de pacientes alcoólatras: a pouca adesão ao tratamento e as freqüentes recaídas, que podem gerar frustrações na equipe e induzir à rejeição do paciente e a outras ações iatrogênicas, e a importância do tratamento conjunto com os Alcoólicos Anônimos.
 

retorna