Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
08.03.2007 Dr. Decio Tenenbaum

Uma mulher de pouco mais de 40 anos, casada, mãe de dois filhos, internou-se para se submeter à uma tireoidectomia parcial para retirada cirúrgica de nódulos localizados na glândula tireóide. Parecendo pouco se importar consigo própria, disse não se lembrar do início de sua doença e que foi o marido quem notou o aumento do volume de seu pescoço. Mulher muito religiosa, com a religião como seu norte, tem dedicado sua vida à sua igreja e à criação de seus filhos. Inicialmente demonstrou pouca disponibilidade para conversar com a psicóloga, preferindo ficar sozinha rezando e a tudo respondendo como estando a seguir os desígnos de Deus.

Iniciou-se a discussão abordando-se a diferença entre e a adesão a uma religião. A discussão se encaminhou para as diversas funções da religião e das instituições religiosas na vida das pessoas, sendo a principal o amparo aos excluídos (diferentes tipos de desamparados sociais) e àqueles que não conseguiram desenvolver a segurança e a confiança necessárias para a conquista da autonomia pessoal, e que costumam se sentir desamparados principalmente em situações que envolvam algum tipo de risco ou de ameaça pessoal. Falou-se do papel dos vínculos básicos no desenvolvimento humano e do papel do vínculo terapêutico com estes pacientes.
Encerrou-se a
reunião discutindo-se as técnicas de abordagem psicológica a estes pacientes e os objetivos da Psicologia Médica.

retorna