Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

 

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisor
19.10.2006 Dr. Giorgio Trotto

Um homem de pouco mais de 40 anos, casado, com fraqueza e dormência nos pés e nas mãos, além de dificuldades em deambular, reinternou-se por reagudização de uma polirradiculoneuropatia desmilinizante inflamatória crônica, doença auto-imune de etiologia não conhecida. Nascido no nordeste, começou a trabalhar ainda garoto, logo após perder o pai. Sempre foi um homem voluntarioso e decidido. Mesmo casado, manteve sua vida boêmia e farrista, com uso regular de bebidas alcoólicas, brigas e vários casos extra-conjugais. Sua doença começou no meio de uma crise conjugal desencadeada pelo comportamento adolescente de sua filha, que estava começando sua vida amorosa. Enquanto o pai tentava controlar a filha, a mãe a protegia e deixava que fosse a festinhas e namorasse. Veio para o Rio em busca de tratamento e, com o seu afastamento, sua mulher se envolveu com outro homem e o casal acabou se separando. Ao internar-se, estava muito angustiado com a piora de seu estado físico e com sua situação conjugal. Este último tema esteve presente em todos os atendimentos da Psicologia Médica, pois ainda estava com muita raiva de sua ex-mulher. Aos poucos  foi revendo seu casamento, sua maneira de se relacionar com seus filhos e com sua ex-esposa, chegando a dizer: “Eu passei a vida toda preocupado apenas em botar comida na mesa e dar o necessário para a minha família, mas acho que deixei de dar o principal”. O paciente reagiu muito bem à medicação ministrada e saiu de alta, com remissão sintomatológica, para acompanhamento ambulatorial.

Este caso serviu para se pensar mais uma vez na relação que pode ser observada entre a ocorrência de problemas psicológicos e a eclosão de doenças ligadas ao sistema imunológico, atualmente entendida como decorrente da ação dos mecanismos do estresse eclodindo fragilidades orgânicas individuais.
Como foi feito neste caso, o objetivo da Psicologia Médica é sempre diminuir os elementos psicológiocos estressores através do processo de elaboração, que para este paciente eram a  separação conjugal e as fantasias incestuosas com a filha .

retorna