Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

 

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisora
31.08.2006 Dra. Anna Quental

Uma mulher de 60 anos foi internada com um quadro de insuficiência cardíaca congestiva, com dispnéia aos pequenos esforços e anasarca. Há 7 anos vinha sentindo dores na altura dos rins, mas não procurou médico. veio ao hospital porque as dores estavam muito fortes e por não estar mais conseguindo nem tomar banho devido à falta de ar. Embora muito solícita com a equipe e sempre disposta a conversar, deu a impressão de nunca ter feito tratamento de forma regular. Seu estado de humor tendia para o polo depressivo e tinha poucas disponibilidades internas em se tratar, tendo inclusive escolhido a roupa que queria ser enterrada. Durante a internação começou a apresentar hematúria significativa e foi constatada a presença de um tumor de características malignas na bexiga, invadindo os dois ureteres e causando importante hidronefrose. Faleceu após 40 dias de internação.
Filha de pai alcoólatra, que agredia fisica e verbalmente a mãe, casou-se muito jovem com um alcoólatra que a agredia da mesma forma. Enviuvou cedo e casou-se novamente. Apesar do marido fazer uso social e esporádico de bebidas alcoólicas, a paciente insistia em vê-lo como um alcoólatra.

A discussão foi inicada pela dinâmica psicológica da paciente, marcada pela presença paterna e pelo uso maciço de mecanismos projetivos com o objetivo de induzir em outros os aspectos psicológicos indesejáveis dela própria. Dessa forma, a paciente conseguia evitar a consciência da gravidade de seu estado físico e do seu desejo de morrer, o que configura a Síndrome de Eutanásia de Abram Eksterman. Neste caso, o foco da ação da Psicologia Médica, em relação à paciente, seria resgatar os aspectos projetados no intuito de ajudá-la a obter um pouco de consciência do seu estado e da necessidade de se tratar. Em relação à equipe, ajudar a lidar com as induções iatrogências da paciente, típicas da Síndrome de Eutanásia.

retorna