Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

 

Resumo de Reunião Clínica
 
 Data Supervisora
27.10.2005 Dra. Anna Sanders Quental

Um homem de menos de 30 anos foi internado com um quadro agudo de insuficiência cardíaca, de etiologia inflamatória, com início há poucos meses e com uma evolução rápida para uma condição cardíaca grave. Na enfermaria, evoluiu mal, apresentando uma piora do seu quadro clínico. Transferido para um hospital especializado em doenças cardíacas, onde permanece internado até hoje, vem sendo acompanhado pela mesma psicóloga da equipe de Psicologia Médica que iniciou seu acompanhamento no hospital geral da Santa Casa.

A discussão, inicialmente, girou em torno do trabalho psicológico feito com o paciente a partir da associação, estabelecida pela terapeuta, entre o trauma histórico do paciente (foi dado para adoção aos 8 anos) e o possível trauma atual de ter sido transferido de hospital (foi “dado” para ser tratado em outro hospital). Foram levantadas dúvidas quanto à adequação desta associação, uma vez que reconhecer os limites assistenciais e encaminhar adequadamente o paciente foi uma atitude correta e madura da equipe de saúde. Foi também sugerido que o estabelecimento dessa associação pode ter sido fruto da dificuldade da terapeuta elaborar os próprios limites assistenciais.
Apenas iniciou-se uma discussão sobre a História da Pessoa, que não pôde ser continuada devido ao adiantado da hora.

retorna