Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Mulher / mãe fálica

Definição
Mulher cujo funcionamento mental se organizou centrado na primazia do falo, atributo masculino que caracteriza
a fase fálica do desenvolvimento libidinal.

Histórico
A imagem de uma mulher com pênis está presente na arte de diferentes origens, nos sonhos e nas fantasias.
Em diversos momentos de sua obra, Freud assinala que a fantasia infantil de uma mulher com pênis não é algo
raro no desenvolvimento da sexualidade.

Clínica
O conceito da mãe fálica designa uma atitude materna peculiar para com o(a) filho(a), que pode ser observada
desde a gestação: o(a) filho(a) representa algo vital para a mãe, o atributo mais importante da vida dela, portanto
psicologicamente inseparável. A relação que se estabelece entre a mãe e o bebê não é uma relação diádica,
pois a mãe não está na relação para o desenvolvimento do seu bebê. É o bebê que deve satisfazer a necessidade
psicológica da mãe de ter algo de intenso valor narcísico. Qualquer uebra dessa situação é capaz de desencadear
a rejeição materna. Trata-se, portanto, de uma patologia da relação diádica com importantes repercussões na
organização mental do filho.
O conceito de mulher fálica designa uma atitude feminina peculiar, caracterizada por relações polarizas na
oposição fálico/castrado e nas quais predominam questões de poder e a desvalorização do elemento masculino.
Nos homens, a fantasia da mulher fálica está presente no fetichismo e em outras situações clínicas relacionadas
com a angústia de castração.

retorna