Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

 

Internalização
 

1- Definição:
Processo inconsciente através do qual objetos externos ou qualidades deles passam a fazer parte do mundo mental de uma pessoa. Esse processo pode ser realizado de três maneiras diferentes: por incorporação, por introjeção e por identificação.
Alguns autores diferenciam estes processos de acordo com o nível de diferenciação do ego. Assim, a incorporação seria o processo mais primitivo de internalização de um objeto ou de qualidades dele e a identificação, o processo mais avançado de internalização, no qual já existe uma diferenciação com o objeto.

a) Incorporação:
Processo inconsciente através do qual um objeto externo passa a fazer parte do corpo da pessoa. É tanto um alvo pulsional quanto um modo de relação característicos da fase oral da libido, embora não seja exclusivo desta fase. Constitui o protótipo corporal da introjeção e da identificação.

b) Introjeção:
O termo foi cunhado por Sandór Ferenczi (psicanalista húngaro, 1873-1933), em 1909, em contraposição à projeção e designa o processo inconsciente através do qual um objeto externo ou qualidades dele passa a fazer parte do espaço mental de uma pessoa. Freud adotou o termo com o mesmo sentido dado por Ferenczi. A introjeção está intimamente relacionada com a incorporação oral, um dos mecanismos característicos da fase oral da libido, através do qual a pessoa começa sua vida de relação. Enquanto a incorporação é um processo relacionado com o interior do corpo, a introjeção está relacionada com a mente e suas instâncias.

c) Identificação:
Descreve o processo através do qual uma pessoa assimila um aspecto ou uma qualidade de outra pessoa e a ela se torna semelhante. A personalidade de uma pessoa é formada a partir de identificações.
Freud diferenciou uma forma inicial e direta de internalização, que chamou de identificação primária, e que ocorre antes da diferenciação entre o eu e o objeto.

2- Clínica:
Os processos de internalização são fundamentais para o desenvolvimento psicológico, ocorrendo através de toda a vida. São importantes no processo de aprendizagem, assim como no desenvolvimento dos traços do caráter e nos processos adaptativos e defensivos.

retorna