Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica
Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro

Contratransferência
 

Definição
Fenômeno análogo ao da transferência, designa o conjunto de reações inconscientes do terapeuta ao vínculo transferencial de seu paciente. Tal reação decorre de situações anteriormente vividas pelo terapeuta e agora deslocadas para o paciente e com o poder de desencadear sentimentos e atitudes no terapeuta em relação ao paciente.

     

Histórico

Este tema começou a ser mais estudado recentemente, na medida em que o tratamento psicanalítico passou a ser compreendido como uma relação. Outro elemento que contribuiu para o desenvolvimento deste estudo foi a extensão da psicanálise ao tratamento de crianças e psicóticos, que costumam despertar intensas reações emocionais nos terapeutas.

Atualmente, alguns autores incluem nesta designação todas as reações emocionais, conscientes e inconscientes, do terapeuta em relação ao seu paciente, especialmente aquelas que interferem no trabalho terapêutico.

     

Clínica

De importância central em qualquer relação terapêutica, seus efeitos no processo terapêutico dependerão de como o terapeuta a manejar. Se sua ocorrência for objeto de auto-análise por parte do terapeuta os efeitos serão positivos, pois ampliará o conhecimento de si próprio e aumentará a compreensão do paciente. Se, por outro lado, o terapeuta desconhecê-la seus efeitos serão negativos, pois a capacidade empática do terapeuta diminuirá e atitudes antiterapêuticas, por vezes iatrogênicas, poderão ocorrer.

Sua ocorrência aponta para a existência de “pontos cegos”, aspectos desconhecidos pelo terapeuta (por ignorância, negação, repressão, recusa ou rejeição) da sua própria personalidade e da sua história.

retorna